Blogs como fontes de informação científica

Que os blogs servem como disseminadores de informação isso todos já sabem — existem, inclusive, tipologias de gêneros de blogs. Teoricamente, facilitam o trabalho do bibliotecário por serem principalmente monotemáticos: alguns blogs se dedicam a filmes; outros, a literatura (ou dedicados exclusivamente a autores específicos); os humorísticos; existem os pornográficos também (o nome Felina significa alguma coisa para você?); uma infinidade de tipos e usos. Por terem visitadores interessados e que fomentam a criação de conteúdo, estes blogs acabam por formar redes e associações formais, estruturados em verdadeiros “condomínios” virtuais de um mesmo assunto — são exemplos o portal Fofoquinhas e o portal de blogs de celebridades (e sub-celebridades) brasileiras Bloglog.

Um “condomínio” de conteúdo mais relevante, contudo, é o ScienceBlogs, que a partir de 2009 recebeu um “bloco” reservado aos brasileiros: o ScienceBlogs Brasil (também há, além do em português e do em inglês, o em alemão). A versão brasileira, implementada já em 2008, era originalmente chamada de “Lablogatório”, e era mantida por dois cientistas brasileiros, que, devido  aoseu sucesso, acabaram por serem chamados para fazer parte, oficialmente, do projeto ScienceBlogs.

Para fazer parte da rede, portanto, é necessário ser relevante: não basta escrever sobre Ciências, especialmente com a facilidade do CTRL+C-CTRL+V, mas sim ter reconhecimento de seus pares. Pares, inclusive, que comentarão, questionarão e criticarão os textos publicados na rede. O funcionamento do “peer reviewing” fica explícito: qualquer usuário (como os leigos e jornalistas) sabe do quê os pesquisadores estão falando e como estas novas informações estão sendo recebidas por seus pares.

Analisei baixo, então, as 3 postagens mais recentes de dois dos blogs que fazem parte do ScienceBlogs Brasil: o Brontossauros em meu Jardim e o Discutindo Ecologia. Analisei o conteúdo das postagens em relação a sua atualização (as datas das postagens), a apresentação (escrita correta, uso de multimídia e de links), a especialização das informações (se os artigos são escritos em linguagem acadêmica ou de forma a facilitar o entendimento de leigos), a relevância do assunto (se é um assunto comentado localmente, mundialmente) e os comentários (a função social da postagem).

As datas da postagem são importantes pois, mesmo que seja um blog de assuntos relevantes, deve manter-se atualizado para que continue despertando o interesse dos leitores — um blog relevante mas cujos mais novos posts foram publicados há muito tempo atrás podem não ser tão bons quanto um blog com atualizações constantes, já que um blog também cresce nos seus comentários. A escrita correta e o uso de outros meios de comunicação também são ressaltadas já que facilitam e promovem o bom entendimento da mensagem a ser passada: as linguagens mais bem aceitas são, portanto, as culta formal e culta informal (uma vez que estes blogs tratam de assuntos acadêmicos num meio público e aberto) e o uso de imagens, vídeos, apresentações, áudio proporcionam o entendimento de um mesmo assunto através de diversos meios. A profundidade do assunto discutido, por sua vez, pode ter várias interpretações: o texto pode ser voltado à cientistas e acadêmicos que dominam o léxico da área, mas, como já fazem revistas como a Superinteressante e Galileu, é possível transformar estas mesmas informações em uma linguagem leiga, não-iniciada. Também são analisados se os assuntos tratados na postagem refletem alguma preocupação ou mobilização que esteja ocorrendo local ou mundialmente e se os comentários feitos ao post refletem uma estrutura de comunidade, com críticas e apreciações.

.

Brontossauros em meu Jardim
Escrito por Carlos Hotta, que é biólogo, mestre em Fisiologia e doutor em Ciências das Plantas, trata principalmente de Biologia, “de forma simples e divertida”, como indica o autor na página “Sobre” do blog.
→ Atualização: as datas de postagem dos três artigos foram, respectivamente 13 de maio de 2009 às 18:11h, 16 de maio de 2009 às 23:33h e 17 de maio de 2009, às 19:00h; o que indica que o blog de fato é atualizado frequentemente;
→ Apresentação: os textos são escritos de modo claro e em português correto; um dos três contém uma imagem ilustrativa e outro traz um link externo;
→ Especialização: duas das postagens têm conteúdo científico, ambas claras e compreensíveis por leigos;
→ Relevância: duas das postagens tratam de um tema importante na atualidade mundial, a Gripe A/Influenza H1N1/Gripe Suína; a outra postagem, demonstrando o caráter informal do blog, sugere a compra de um lanche de uma rede de fast-food devido ao seu brinde — uma mini-escultura de Albert Einstein;
→ Comentários: existem comentadores recorrentes (que comentaram em mais de um post); existem comentários de puros elogios ao texto, outros com complementações (links e embasamentos em outras fontes), além de questões (sobre o texto) e perguntas (sobre o assunto).
Trata-se de uma fonte de informações informal sobre temas científicos, de divulgação de descobertas relevantes e de possível interesse. Acredito que seu uso seja válido para aproximar o público leigo ao tema Ciência, especialmente da Biologia.

Discutindo Ecologia
Escrito por Breno Alves e por Luiz Bento, o primeiro bacharel em Ecologia e mestre em Ecologia, e o segundo, bacharel e mestre em Ecologia, atualmente doutorando em Ecologia, trata  da Ecologia do ponto de vista do especialista, com criticidade e menos ambientalismo. Admitem, em sua página “Sobre“, que os textos levam “pitadas de humor e revolta”, além da preocupação em tornar o texto acessível para leigos.
→ Atualização: as datas das postanges dos tês artigos analisados foram, respectivamente, 12 de maio de 2009 às 20:19h, 14 de maio de 2009 às 6:01h e 18 de maio de 2009 às 11:27h;
→ Apresentação: os textos são escritos de forma clara e em português correto, todos apresentando imagens ilustrativas; um deles apresenta um vídeo à linha de raciocínio; links externos e referências bibliográficas também são utilizadas;
→ Especialização: dois dos textos têm conteúdo científico, explicados de forma que leigos possam os entender; um deles contém apenas uma história em quadrinhos que ironiza o assunto do blog;
→ Relevância: um dos posts é explicitamente relevante, pois questiona as informações transmitidas por um noticiário televisivo do mesmo dia, aumentando, assim, o embasamento dos leitores;
→ Comentários: os comentários servem para a comunicação dos leitores com os autores, que retomam e explicam conceitos do texto e tiram dúvidas sobre o assunto.
Trata-se também de uma fonte de informações informal de divulgação científica. Acredito que seu uso seja válido para aproximar o público leigo ao tema Ciência, especialmente da Biologia e Ecologia.